Postado em 22 fevereiro 2022

Ô Abre Alas Covid, que eu quero passar!

Pelo segundo ano consecutivo, fevereiro vai ficar sem carnaval. As marcas precisaram se adaptar novamente e as propagandas foram alteradas ou adiadas para abril.

O Carnaval de 2020, mesmo que com certa tensão, foi o último que vivemos em sua data oficial e que as marcas puderam explorar toda atmosfera de festas que acontecem no Brasil durante o mês de fevereiro.

Um ano depois, o que vimos foram várias campanhas incentivando comemorações caseiras e mensagens de esperança de tempos melhores. O país enfrentava uma segunda onda no aumento dos casos de Covid-19 e o Carnaval foi oficialmente cancelado para evitar aglomerações e um surto ainda maior da doença.

Mesmo com desfiles, blocos de rua e festas canceladas, o que se viu foi um incentivo de aproveitar em casa.

Os artistas levaram seus blocos para as lives no Youtube e canais, como o Multishow, que dedicou um dia para a apresentação de Ivete Sangalo e Cláudia Leitte.

A Globo, junto da Brahma, conhecida por patrocinar um dos maiores camarotes da Sapucaí, exibiram uma apresentação dos mais históricos desfiles de escola de samba. A divulgação contou com participações de Alcione e Ferrugem.

Para conscientizar os foliões da importância de manter a folia em casa, o famoso bloco Casa Comigo realizou um projeto 100% digital, patrocinado pela Amstel, criando um ‘gatilho’ de folia consciente.

E esse ano, como vai ser?

Muitas cidades cancelaram ou adiaram as festas do Carnaval de 2022. Na cidade de São Paulo, por exemplo, o Desfile das Escolas de Samba estão marcados para 16, 21, 22, 23 e 30 de abril.

Em meio às incertezas a Liga das Escolas de Samba de São Paulo fez uma campanha a favor dos desfiles, com a justificativa de que o evento é como um show com plateia sentada, como um jogo de futebol com torcida ou como a Fórmula 1, eventos que aconteceram em meio à pandemia.

Além do reflexo no calendário, a economia também sofre com o cancelamento, principalmente, dos blocos de rua. Comerciantes, vendedores ambulantes e trabalhadores do setor de entretenimento são os mais atingidos.

Mesmo que o setor de turismo tenha esperanças de melhora, ainda não será suficiente para recuperar os números pré-pandemia.

O show tem que continuar…

Ainda que exista todo o clima de incerteza, as marcas ainda apostam na paixão nacional pelo Carnaval e continuam suas campanhas dedicadas ao feriado.

Gretchen e Narcisa estão juntas na campanha da Riachuelo, com o propósito incentivar os consumidores a desfrutar da festa em segurança e em suas casas, porém com os looks desenvolvidos para a época, com roupas e acessórios com muita cor e brilho.

Também pensando em contribuir com a diversão dos consumidores de forma consciente, a Beats apresentou uma promoção chamada Plano B.

Com parceria com o Zé Delivery e a GKay, a promoção dará ao vencedor uma experiência na casa que escolhida pela influencer para passar o pré-carnaval.

Como incentivo à vacinação, os consumidores maiores de 18 anos que estiverem com o ciclo vacinal em dia podem receber um Ice Pop dos sabores de Beats GT, Moscow Mule e Mojito.

Ficamos na expectativa para o Carnaval de 2023, torcendo para que as marcas possam realizar campanhas com bastante samba e purpurina e que possamos novamente botar o bloco na rua!

Continue lendo

O futuro de McFly

WhatsApp proibidão em 2015

2015, o ano em que Youtubers viram aposta de editoras

Receba conteúdos exclusivos sobre marketing direto por email.

  • Fale um pouco do seu projeto